# 27

No que diz respeito à vida sexual, F. experimentou um deserto dos 20 aos 40 anos.

 

O primeiro marido era pouco imaginativo, nada apelativo e completamente desinspirado no que tocava ao sexo.

 

E não tocava no sexo.

 

E ela queixava-se de falta de líbido, de incapacidade orgasmática, de desilusão sexual.

 

Isto por outras palavras, está bem de ver.

 

Aos 40 anos teve coragem.

 

Mudou de marido.

 

Agora queixa-se do contrário.

 

Uma dor nas ancas é porque teve relações de pé, uma dor nas coxas é porque esteve de gatas muito tempo, a ter relações por trás, queixa-se depois do sexo oral, do vaginal e do anal, queixa-se sempre muito, sempre se queixou...

 

Mas está muito mais feliz.

publicado por artur às 13:56 | link do post | comentar