# 18

Filha de pai incógnito e de mãe alcoólica, viveu uma infância de privações.

 

Muitas tareias, muito trabalho, muita fome.

 

Assim que os seios começaram a despontar, foi entregue a um patrão, a quem serviu, também no sentido bíblico.

 

Ninguém falava em pedofilia naqueles tempos e naqueles lugares.

 

Muitas sevícias e muita fome depois, conseguiu fugir para a cidade.

 

Talvez se tenha prostituído.

 

Finalmente, encontrou um homem bom, que lhe deu cama, mesa e roupa lavada.

 

E carinho.

 

Engordou para lá dos 100 quilos.

 

Diz-me: passei muita fominha, por isso, pode mandar-me fazer tudo, menos dieta.

publicado por artur às 12:44 | link do post | comentar