# 7

J.S. tinha sido torneiro-mecânico e continuava a gostar de fazer objectos de metal que, depois, nunca usava.

 

Ameaçado por um monstro imaginário, forrou o quarto com panos pretos e colocou holofotes potentes nos quatro cantos do aposento, para ofuscar o bicho. Depois, seria fácil atingi-lo com um tubo de ferro.

 

Nos tempos livres, gravava cassetes com trechos musicais interpretados por grandes orquestras. Ray Coniff, Valdo de Los Rios. Colocava o microfone junto ao altifalante do rádio e gravava pedaços das músicas. Tinha tudo catalogado.

 

Está acamado há 10 anos e não sabe quem é.

publicado por artur às 15:55 | link do post | comentar